terça-feira, 21 de abril de 2009

Fim de Semana no Sítio

Nosso pézinho de canela cresceu bastante desde que chegou. As folhas perfumam "quentinho"!


"Abacateiro sabes ao que estou me referindo..."


Parece abacate mas é uma paineira ainda em flor que em breve vai "nevar" na grama de outono.


Lindo limoeiro, carregadinho e um solitário limão maduro.


Em Itatiba esse pé de lima-da-pérsia me deixava rica: semana passada quiseram me cobrar R$ 1,20 a unidade!!!


Mangueira, mágica em qualquer época do ano...


... e suas folhas como cocar clorofilado.


Ameixa em penquinhas. Nessa altura ainda é mais caroço que fruta.


Efeito Estufa: Jaboticaba em Abril

Você sabe que o clima está louco quando...


... em pleno mês de abril sua jaboticabeira começa a dar frutos! E olha que nem adubo ela recebe, muito menos aditivos químicos!!

Gnocchi de Ricotta com Linguiça e Bacon

Essa é uma receita super fácil e ótima para diabéticos pois leva pouquíssima farinha na sua composição. Veja o passo-a-passo a seguir. As quantidades estão no final da receita.

A primeira coisa a fazer é passar toda a ricota por uma peneira para que ela fique mais homogênea e fácil de trabalhar. 

Pique separadamente salsinha e nozes. Frite o bacon e triture com as mãos. Junte tudo à ricota e misture com um garfo. Tempere a gosto com sal e pimenta do reino moída na hora.

Adicione o ovo e duas colheres de sopa rasas de farinha de trigo. Misture bem. Sinta o ponto da massa nas mãos e vá adicionando mais farinha, colher por colher, até sentir que consegue enrolar a massa. Eu usei 4 colheres de sopa rasas para 600gr de ricota. Essa é uma etapa que exige cuidado porque se você usar muita farinha, o resultado final será um gnocchi seco e quebradiço. Depois de bem misturado, forme uma bola.


Faça rolinhos com a massa de cerca de 2,5 cm de diâmetro e corte diagonalmente pedaços de 1,5 cm aproximadamente. Leve para cozinhar num caldeirão de água fervente até que os gnocchis subam à superfície da água. Não precisa salgar a água e muito menos colocar óleo.


Para fazer o molho, frite toucinho em cubos pequenos. Tire a pele de um pedaço grande de linguiça e desmanche-a em nacos com as mãos. Leve à frigideira com o toucinho e junte alho, cebola e alguns raminhos de tomilho. Refogue.


Junte uma lata de tomates pelados do tipo italiano e desmanche-os com a ajuda de uma colher. Deixe apurar e corrija o sal e a pimenta.


Disponha os gnocchi num refratário e cubra com o molho. Está pronto para servir. Pode ser congelado. Se quiser incrementar, cubra com parmesão ralado grosso e leve ao forno para gratinar levemente.


Ingredientes (para 6 pessoas):
  • 600 gr de ricota fresca passada na peneira
  • 6 fatias de bacon fritas e trituradas com as mãos
  • 1 xíc. de nozes picada grosseiramente
  • 1 xíc. de salsinha bem picadinha
  • 1 ovo
  • 4 col. de sopa de farinha de trigo
Algumas dicas:
  • Para transformar essa receita num prato vegetariano, não use o bacon na massa do gnocchi e faça um molho com tomates frescos picados, alho e manjericão.
  • Você pode acrescentar outras verduras à massa como couve, escarola ou almeirão. Escalde as folhas picadas fininho e refogue-as. Deixe esfriar antes de juntar à ricota. Nesse caso você provavelmente vai usar menos farinha para dar a consistência necessária à massa.
  • As nozes podem ser substituídas por amêndoas, castanha-do-pará, castanha de caju, pinoles, etc.
  • Transforme essa receita num prato chique adicionando à ricota pedacinhos de damasco seco. Nesse caso, omita a salsinha e o bacon e sirva com folhinhas de sálvia e manteiga queimada.
Bom Apetite!

Bacon no Micro

Há tempos que costumo fazer bacon no microondas usando um refratário e várias folhas de papel-toalha. Mas sempre dá um trabalhão descolar o bacon depois de pronto das folhas de papel. Isso agora fará parte do passado.

O pessoal da Solutions desenvolveu um "cabide" plástico que resolve todos os problemas e ainda facilita a retirada da gordura que sobra. Mas lembre-se: guarde a gordura num recipiente de vidro e envie para reciclagem. Nunca jogue gordura ou óleo no ralo já que 1 ml dela contamina MIL litros de água...

Vai lá: Bacon Genie

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Bompas & Parr: Magos da Gelatina lançam Ar de Gin Tônica

Sam Bompas e Harry Parr são dois prodígios ingleses que decidiram resgatar a dignidade e, por que não dizer, o glamour da gelatina. Fazem gelatina em forma de monumentos arquitetônicos, gelatina que brilha no escuro, gelatina de Campari e soda com recheio de gelatina de suco de laranja...









A última invenção dos garotos supera todas as expectativas: até o dia 25 de abril, se você estiver em Londres, pode se embebedar apenas respirando! O bar chamado Alcoholic Architecture cobra cerca de US$ 7 para que você fique uma hora respirando Gin Tônica dispersado na atmosfera do ambiente!

Para conseguir este resultado, eles usaram um sistema umidificador ultrasônico. A pergunta é: será que dá pra ficar de fogo com 1 hora de Gin Tônica no nariz?

Vai lá: Bompass & Parr

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Grand Hyatt SP: Festival Gastronômico Turco

O renomado chef turco Zeki Kalayci, do Hyatt Regency Istambul, comandará dois jantares e um brunch com pratos típicos e exóticos da autêntica gastronomia turca. Zeki contará com a ajuda dos chefs conterrâneos Yalcin Mefa e Omer Aydin.

Natural de Mengen, em Bolu, cidade reconhecida como celeiro de talentosos chefs, Zeki iniciou sua carreira aos 14 anos. Seu primeiro trabalho foi como assistente de cozinha no restaurante Gelik Bakırköy, em Istambul. Crowne Plaza Hotels & Resorts Istanbul, Radisson SAS Hotel Istanbul e Renaissance Polat Hotel Istanbul são alguns dos hotéis onde o chef trabalhou antes de se tornar responsável pela cozinha do restaurante Agora, do Hyatt Regency.

Zeki Kalayci tem vasta experiência nas culinárias turca, mediterrânea e a tradicional otomana. O chef já demonstrou os diferentes sabores da Turquia em lugares como Egito, Japão, África do Sul, Malásia, Tunísia, Bangladesh, Emirados Árabes.

Pratos tradicionais como folha de uva com arroz, alcachofra no azeite, kebab de cordeiro moído apimentado com pistache, manti (massa recheada de carne moída, servida com iogurte, molho de tomate), sopa de lentilha vermelha com manteiga apimentada são algumas das opções que os convidados poderão provar nos jantares e no brunch. Será possível degustar também o Raki, tradicional licor derivado da uva e com sabor de anis, considerada a bebida nacional da Turquia.

Tome nota:
Hotel Grand Hyatt São Paulo
Avenida das Nações Unidas, 13.301, Brooklyn
24 e 25 de abril: Jantar R$ 110 - A partir de 20h30
26 de abril: Brunch R$ 95 – A partir das 12h30
Informações e reservas: (11) 2838-3203

O Kitchen - Cozinha dos Sonhos

Ainda não consegui descobrir se a cozinha criada por um grupo de designers brasileiros é real ou apenas um conceito. E nem deveria estar preocupada com isso porque mesmo que seja real eu certamente não teria condições de comprá-la. Mas vamos ao que interessa.

A "O Kitchen" é um módulo completo no melhor estilo Jetsons. Mede 2,10 m de altura, 2,30 m de comprimento fechada e 4,60 m quando aberta.



Tem tudo que você precisa e mais alguma coisa: acesso à internet, MP3 player, CD/DVD player, livro de receitas digital, software de gerenciamento do módulo, sistema de som integrado, microondas e forno elétrico unificados, refrigerador, lavadora de louças, fogão cooktop, exaustor de fumaça e odores, iluminação, armários, sistema automático de dejetos e display de alerta contra altas temperaturas.


Não ficou satisfeito? Tem mais: o módulo é ativado por controle remoto e pode ser protegido por senha.


Os inspiradíssimos criadores Julio Seleghin, Maria Das Graças Seleghin, Fábio Moschioni Moneda, Eduardo Sant’Ana Palhares e Guilherme Maglio participaram de um concurso promovido pelo site Designboom.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Picanha de Cordeiro


Feriado prolongado, churrasco em Itatiba e uma picanha de cordeiro de babar...

Cuidado! Olha o teclado!

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Ceviche Fusion

Sábado retrasado fui chamada às pressas pra socorrer a amiga de uns amigos. Ela preparava uma festa surpresa de aniversário para o marido e o chef que ela havia contratado avisou que daria o cano. Poxa, ele foi legal, gente! Ele avisou! Tudo bem que o jantar era na terça e o cara avisou na sexta, não havia muito o que fazer.

Enfim, falei com a Regina (a dona da festa, uma querida!) no sábado à noite e ela contou que queria um jantar tailandês. Eu vibrei porque amo essa cozinha mas tenho poucas oportunidades de executá-la. E segunda-feira lá estava eu 
fazendo compras pra preparar o evento.

O cardápio foi todo de inspiração tailandesa mesmo, com um ou outro toque malásio e vietnamita. Mas o fato é que desde que visitei o Peru, me encontro vivendo um caso de amor agudo por ceviches. Eu P-R-E-C-I-S-A-V-A colocar um ceviche no menu. Então misturei as ideias na cabeça e fiz um ceviche fusion! 

Veja só:

Pedi pro meu peixeiro 1 kg de filé de
corvina. Estava fresquíssima, como deve ser. Cortei tudo em cubos médios, mais 
ou menos 2cm de lado e reservei na geladeira.

Depois piquei em cubinhos pequenos (concassé) uma bela e gorda cebola roxa. Reservei.


Abri uma lata de lichias em calda, escorri o líquido e piquei os frutos em tiras. Reservei também. Sempre na geladeira.

Na hora de servir, espremi o caldo de uns 18 limões cravo. A quantidade pode variar. Tenha em mente que você precisa de suco suficiente pra formar um caldo, que vai cozinhar o peixe. Aliás, só pra esclarecer, ceviche é um prato feito com peixe cru que é brevemente cozido por um agente ácido, no caso, limão. Depois piquei bem batidinho umas 20 folhinhas de coentro.

Enfim, junte todos os ingredientes num bowl, polvilhe um pouco de flor-de-sal e um fiozinho de azeite. Deixei descansar na geladeira por cerca de 5 minutos e voilà!

Esta quantidade serviu 12 porções, como entradinha. Serviria 6 como entrada única.

Algumas dicas: 
  • Nunca use limão taiti. É muito ácido e seu sabor vai sobressair. Não é isso que você quer. Limão galego vai bem, siciliano talvez, se for um ceviche de salmão por exemplo.
  • Hoje em dia tem ceviche até de vieira e camarão. Tradicionalmente é usado peixe branco, de carne firme. O ideal seria um robalo, caso seu bolso permita. O mais importante é que o peixe esteja fresco. Muito fresco. Fresquíssimo!
  • Mesmo que você não goste de coentro, use-o nessa receita. Ele arredonda todos os sabores. Use com parcimonia, assim como eu fiz e você se surpreenderá! Agora, mesmo que você AME coentro mais que tudo na vida, resista à tentação de colocar um maço inteiro no ceviche. A palavra-chave é equilíbrio.
  • Uma pimentinha cai muito bem. Dedo-de-moça se você é valente, biquinho se não quiser saber de ardência. No caso da receita acima não usei pimenta alguma porque queria que o ceviche funcionasse como um "limpador" de paladar, tirando os sabores de gengibre, gergelim e tantas outras coisas usadas nos aperitivos e preparando a boca para receber a pièce de résistance da noite: curry thai de frango e batata doce, esse sim, bem apimentado.
Resumo da ópera, o ceviche foi um dos pratos mais elogiados da noite e a festa foi um sucesso. A decoração da Regina estava lindíssima (aliás, vou pedir fotos pra ela!), a casa dela é bárbara, os convidados muito animados, o maridão contente que só, shots de tequila rolando...

Atala 4ever!

Sabe aquelas pessoas que você nem conhece mas te enchem de orgulho? Alex Atala é assim. Motivo de orgulho para todos os cozinheiros do Brasil. Mais ainda num momento inesperado como foi agora.

Eu explico.

Diariamente faço a "ronda" em muitos blogs gastronômicos pelo mundo pra ficar por dentro do que acontece. Se você é um cozinheiro minimamente interessado na sua profissão, sabe da existência do Madrid Fusion, "O" evento gastronômico do planeta, onde são ditadas todas as tendências e se vê a verdadeira vanguarda culinária.

O mais recente aconteceu em janeiro deste ano e por isso mesmo minha grande surpresa ao dar de cara com uma foto do Atala no excelente blog de John Sconzo, o Docsconz. Sconzo teve a felicidade de cobrir tanto o Madrid Fusion quanto o Bocuse D'Or (sim, estou morrendo de inveja).

Segue a foto, o texto e o link para o blog.


Nothing illustrates the international nature of Madrid Fusión so much as its attendees who come from all over the globe. In this photo Chef Alex Atala of the restaurant D.O.M. in Sao Paolo, Brazil is sitting with Chef Mehmet Gürs of the Istanbul Food & Beverage Group in Istanbul, Turkey during the talks of Musa Dagdeviren and Bricio Dominguez.

Vai lá: Docsconz

Jamie Oliver: He Did It Again

Ele ataca novamente.

Livros, programas de televisão, revistas... Nada, nem mudar o programa de merenda escolar da Inglaterra e cozinhar para os membros do G20 foi suficiente pra ele.

Jamie Oliver acaba de inaugurar uma rede de supermercados que, além de vender ingredientes, pratos prontos e utensílios, ainda dá aulas rápidas de cozinha, instigando as pessoas a prepararem suas próprias refeições.

Achei a ideia genial. Mas aqui no Brasa uma coisa dessas só dará certo daqui há uns 20 anos. Veja algumas fotos publicadas no site TheDieline.com.

Em tempo: o empreendimento se chama Recipease, que é um trocadilho para "receita fácil". E você ainda pode agendar as aulas online. Vai lá: Recipease

1000 Acres de Vodka?! Uhu!!

O meu querido e saudosíssimo amigo André, apesar de fã de tequila, adorava vodka com energético e afirmava que as propagandas de bebida mais legais eram as do destilado de origem russa. Justificava dizendo que os publicitários por trás dos filmes tinham que ser muito criativos já que a bebida em si não tinha lá muita personalidade (perdão aos puristas).

Mas o marketing etílico atinge um novo patamar com as incríveis embalagens desenvolvidas pela agência de design Arnell para a vodka 1000 Acres.



Peter Arnell é um designer americano minimalista e muito chique, com trabalhos feitos para Chrysler, Reebok, Banana Republic, Donna Karan, Sony, Pepsi, Guggenheim Museum e, quem diria, para José. Aquele, o Cuervo! - sorry, no pic @ this time :(

Para Pés Cansados

Mais uma da série "Eu Quero!".

Primeiro porque eu amo bolsas do tipo "carteiro" ou "messenger" como dizem os fashionistas. Segundo porque não tenho mais vinte anos e moro no Brasil, onde as filas fazem parte da cultura popular e sempre que estou numa delas me pego pensando: "Eu queria tanto um banquinho... eu pagaria por um banquinho...".


Também pode ser muito útil pra fazer aquele piquenique, lembra?

A utilidade está a venda na Hammacher Schlemmer por míseros US$ 130. Meu aniversário já foi mas a Páscoa tá aí...

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Limpa-Grelhas

Você já tentou limpar grelha de churrasqueira? Então sabe que é uma tarefa ingrata... No meu período isaura no navio eu fazia (ou tentava) isso quase todas as noites. Nunca ficava satisfeita. A gordura e os pedaços de carne são mais grudentos que o Thyrso do BBB 2.

Mas espere! Seus problemas acabaram!

Pelo menos é o que promete a escova Grill Daddy Pro Grill Brush.

O segredo está no vapor que o aprelho libera enquanto você escova a superfície da grelha. Vem com duas escovas e é feito em aço inox. Tudo pela bagatela de US$ 23,41!!

A venda na Amazon.